Nenhuma tecnologia traz em si a garantia do uso racional. Longe disso. Assim como uma faca, que pode ser arma ou utensílio, os “smarts” podem ter infinitas possibilidades. Servem, inclusive, para negar a própria condição humana, numa espécie de “arrebatamento”, que leva indivíduos a não mais se sentirem parte “deste mundo”. Portanto, a idiotice não é monopólio de nenhum período histórico. Pode até ser mais intensa em alguns momentos. Talvez seja o caso da atualidade! Veja o exemplo, na ótima campanha que segue, sem legenda!

Por Mauricio Reis de Sousa