Política Nacional

Nordestino, sim senhor! Não foi o Nordeste que inventou o PT!

Depois do primeiro turno os 147 milhões eleitores viram 147 milhões de cientistas políticos. E entre as pretensas análises que me chamaram a atenção, uma não poderia ser ignorada, ou seja, aquela segundo a qual o Nordeste teria impedido a vitória de Bolsonaro no primeiro turno. Trata-se de uma “análise” mais rasa que um pires. E, desta feita, pronuncio-me como um nordestino que vive no Espírito Santo há mais de 20 anos, que ama o Espírito Santo, ama o Nordeste, ama Brasil. Explico-me:

Em primeiro lugar, é uma manifestação eivada de preconceito, parida de mentes que ignoram minimamente a história do próprio país. Afinal, a população do Brasil e do mundo se move no território sempre em conformidade com ciclos econômicos, fugindo de tragédias naturais, políticas/religiosas. O Nordeste já foi um eixo econômico do Brasil nos primeiros séculos de nossa existência. Era polo atrativo, a maioria da população estava lá, principalmente Pernambuco e Bahia. Depois seria a vez de Minas Gerais, no ciclo do ouro.

Felizmente o Brasil cresceu e se industrializou. O Sudeste, principalmente São Paulo, virou uma locomotiva, que leva consigo o progresso do Brasil: “mas isso é passado”, diria um xucro irrecuperável. Sim. No presente, a população brasileira continua se movendo no território. No Sul do Piauí gaúchos são partícipes do desenvolvimento da monocultura de soja num Bioma chamado Cerrado, Gaúchos estão também no Centro-Oeste, trabalhando e ajudando a expandir por lá o agronegócio. Em Rondônia, capixabas trabalham sobretudo na pecuária e ajudam expressivamente o crescimento daquele estado. Sim, o Brasil se movimenta. Capixabas se aposentam e vão viver no Sul da Bahia trabalhando no setor de serviços. E a cidade de São Paulo reúne brasileiros de todas as regiões, sendo, portanto, a mais brasileira das cidades.

As razões que explicam o voto nordestino majoritariamente no PT não constituem um interdito à mudança de que o Brasil precisa. À medida que o PT viu que estava sendo varrido dos grandes centros, concentrou seus esforços no Nordeste. Aliás, bem antes disso. O PT que rouba o Brasil, por pior que seja, chegou a fazer investimentos importantes no Nordeste, por exemplo, na expansão de Institutos Tecnológicos, obras de infraestrutura, moradia e expansão de crédito. Isso não significa uma adesão nordestina ao “rouba, mas faz”. Significa que existe uma dimensão de análise que parte da melhora objetiva da própria vida das pessoas. Foi isso que explicou a reeleição de FHC em 1998 e do hoje presidiário Lula em 2006.

Cumpre destacar que o primeiro estado a eleger um governador petista, lamentavelmente, foi o Espírito Santo – Vitor Buaiz, em 1994. Ademais, o Nordeste não inventou o PT. O PT é uma praga genuinamente paulista, que depois expandiu seus tentáculos pelo Brasil até se tornar uma organização criminosa. O Nordeste foi a última região a aceitar o PT, é natural que seja a última a dele se libertar.

Ao responsabilizar o Nordeste pelo resultado do processo eleitoral, involuntariamente o xucro acaba aderindo ao discurso petista, que dividiu nosso país entre o “nós” contra “eles”, nordestinos e sulistas, gays e héteros, brancos e negros, e assim por diante.  

Por fim, como qualquer país, o Brasil deve ter alguma divisão. Mas não pode ser entre seus compatriotas, que constituem seu maior patrimônio, não pode ser no pluralismo de sua diversidade cultural e religiosa, predominantemente cristã. Também não pode, jamais, ser uma divisão étnica, racial ou de procedência regional (que inclusive é crime), ou de qualquer tipo de orientação, inclusive sexual.  

Sim, a única divisão que interessa ao Brasil é entre honestos e desonestos, quem trabalha e quem não trabalha, quem defende o cidadão e quem defende o criminoso, quem quer reformar o país (o estado brasileiro!) e quem quer fazer dele a garantia de privilégios. A divisão é entre quem quer pegar o trem da história ou ficar parado, na estação do próprio preconceito!

Eis a minha aposta. É nisso que acredito! Respeite o Nordeste. Você não sabe em que parte do Brasil ou do mundo você vai terminar sua vida!

 

Maurício Reis de Sousa,

Sargento da PMES, jornalista e professor!

 

  

 

   

5 Comentários

  1. Bessa

    Parabéns por mais esse texto… além do que já representa, para mim foi uma aula.

  2. When some one searches for his necessary thing, therefore he/she
    needs to be available that in detail, therefore
    that thing is maintained over here.

  3. I do not even know how I ended up here, but I thought this
    post was great. I do not know who you are but definitely you’re going to a famous blogger if
    you are not already 😉 Cheers!

  4. No matter if some one searches for his vital thing,
    thus he/she wants to be available that in detail, thus that thing is maintained over here.

  5. Gostei muito do seu site. Voltei e gosto muito do seu post. Aproveito para deixa endereço do meu site https://www.gr3web.com.br GR3

Deixe uma resposta