Política

O Primeiro Tempo, o Segundo Tempo e a Prorrogação!

Se a tradição existente entre o tempo de descoberta de falcatruas e a queda do ministro da pasta se mantiver, faltam pouquíssimos dias para o ainda ministro Orlando Silva do Esporte cair. Na prática, Orlando Silva já não é ministro. É um morto-vivo em acelerado estágio de decomposição moral. Pela forma de agir da imprensa nesses casos, deverá haver mais algumas denúncias até o final desta semana e, caso o infeliz resista, elas voltarão no atacado, para o sepultamento. Que não se descarte também uma missa de sétimo dia para daqui uma semana!

Dilma está então diante de um dilema. Ou acha logo a vassoura, de cuja existência acha que convenceu os brasileiros esperançosos, e segue firme na faxina, ou qualifica sua base governista para melhor defender o ministro em apuros.

Não começou agora. Os que conseguem olhar e ouvir o que acontece no planalto central sabem disso. Começou antes. Quando Dilma aceitou nomear ministro do Turismo o insignificante Pedro Novaes, já se havia comprovado que ele pagara com dinheiro público um, vá lá, coletivo sexual num motel barato dos arredores de São Luis.

Nada contra o fato de um octogenário senhor ter programas alternativos. O problema é pagar com o dinheiro público. De lá aos nossos dias as malfeitorias escorraçaram mais três ministros, além do insignificante Novaes. Jobim se foi por outras razões! Agora é Orlando Silva. Seu esforço em parecer convicente só me convence mesmo de que ele é um mal ator no papel que está se propondo a interpretar: uma vítima!

No festival de denúncias existentes entre esse “Onguismo de Estado”, PCdoB e o Ministério do Esporte, Orlando Silva só permanece como ministro enquanto durar a prorrogação, porque o SEGUNDO TEMPO já acabou com ele.

 

Por Maurício Reis de Sousa

4 Comentários

  1. Maurício, tudo certo?

    Eu tenho visto as denúncias contra o Orlando Silva com um pouco de desconfiança. Principalmente, por um único motivo: de quem partiu a denúncia. Outro motivo é que, até o momento, nenhuma prova foi apresentada, apenas suposições e o teria sido, teria feito, teria… Futuro do pretérito.

    Sabe como é. Existem outros tantos interesses por baixo dessa cortina de fumaça de escândalos. Um deles, claro, é político.

    Mas, pelo menos assim aprendi, jornalismo deve se basear em fatos. Acusações vazias de conteúdo podem existir, mas, jornalista, deve se pautar apenas em fatos concretos. Quem se baseia em apostas é especulador, jogador e a mãe Dinah.

    Li, alguns dias atrás, no Blog da Cidadania, que o Civita disse a um graúdo do PT que a Veja derrubaria a Dilma. Está tentando, com certeza.

    Abraço!

    Ps: Teu blog será linkado no meu, ok? =P

  2. Hello there, You have done an incredible job.

    I’ll definitely digg it and personally suggest to my friends.
    I am sure they will be benefited from this web site.

  3. Greetings! Very helpful advice within this post!
    It is the little changes which will make the most significant changes.
    Thanks a lot for sharing!

  4. Thanks for a marvelous posting! I actually enjoyed reading it, you’re
    a great author.I will ensure that I bookmark your blog
    and will come back at some point. I want to encourage yourself
    to continue your great work, have a nice morning!

Deixe uma resposta